fbpx
Como evitar uma avaliação punitiva? | Blog Unigran Net

A Educação Infantil é a primeira etapa da educação básica, o primeiro contato que a criança tem com as redes de ensino, longe dos pais. Ela é a responsável pelo aprendizado das crianças de zero a cinco anos de idade.

Muito mais do que educação, ela também integra cuidado, funcionando como um complemento da educação familiar. Sem deixar de lado as avaliações necessárias para acompanhar a evolução de cada criança em particular. Mas como evitar uma avaliação punitiva na Educação Infantil?

Confira agora como trabalhar para que isso não aconteça. Além de entender um pouco mais sobre a importância do processo da criança e suas metas na educação.

O QUE SE APRENDE NA EDUCAÇÃO INFANTIL?

Na Educação Infantil a ​Base Nacional Comum Curricular (BNCC)​ não prevê um currículo de conteúdo como dos anos mais avançados, mas sim um ​conjunto de habilidades que devem ser ensinadas de acordo com a idade.

A ​BNCC ​estabelece seis direitos de aprendizado na ​Educação Infantil​: conviver, brincar, participar, explorar, expressar e conhecer-se. Então o grande desafio na Educação Infantil é fazer com que a criança aprenda sobre si, sobre o mundo e sinta-se instigada a resolver problemas.

É papel do professor, junto com as diretrizes da instituição, envolver a criança no processo de aprendizado de modo lúdico, de forma que o conteúdo seja de fácil compreensão.

A IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL:

Assim como nas demais etapas da educação, o ensino infantil também necessita de avaliações que visam analisar como está o desempenho dos alunos.

Ainda que muito pequenos, deve-se levar em consideração que é nessa fase que eles têm maior habilidade de absorver informações e então abraçar essa condição sempre lembrando de não focar no resultado.

É importante identificar se a criança consolidou ou não os conhecimentos, pensando sempre no desenvolvimento e se todas estão caminhando no mesmo ritmo de aprendizado para que, futuramente, o aluno não manifeste dificuldades por não conseguir assimilar conteúdos mais complexos apresentados no Ensino Fundamental.

Além disso, é indispensável levar em consideração o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, uma série de documentos dos Parâmetros Curriculares Nacionais elaborados pelo Ministério da Educação, atendendo às determinações da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/96).

(Fonte da Imagem: Rádio Araguaia 970AM).

Esse referencial, por sua vez, apresenta dois pontos de experiência: Formação Pessoal e Social, responsáveis por atividades relacionadas à identidade e autonomia das crianças. E o eixo relativo ao âmbito de mundo que contém seis diferentes pontos de conhecimento geral, sendo eles:

Natureza e Sociedade, Movimento, Música, Linguagem Oral e Escrita, Artes Visuais e Matemática.

COMO EVITAR UMA AVALIAÇÃO PUNITIVA?

(Fonte da Imagem: Lucart-Professional).

É de suma importância levar esse ponto em consideração na hora de realizar as avaliações, isso porque, cada criança reage e aprende de forma diferente.

Por isso, é necessário analisar os casos isolados para captar os interesses. Analise se elas aprendem rápido, o que mais chama atenção, o que as deixa mais confortáveis em relação ao ensino e a personalidade de cada um.

Tudo é essencial para começar a elaborar formas de avaliação que não sejam punitivas ou que prejudiquem o desenvolvimento da criança de alguma maneira.

Na Educação Infantil, sempre que for fazer uma avaliação, é interessante explicar o que vai ser feito de maneira clara. Isso porque a palavra avaliação por si só já está associada a provas e passa a ideia de que a educação está relacionada ao “decoreba”.

Mas o objetivo final não é esse! Por isso, deve-se ter um cuidado redobrado para que as avaliações não soem como punições e roube dos alunos o prazer em frequentar a escola desde pequenos.

Não há uma fórmula correta para fugir de uma avaliação punitiva. Porém o próprio professor, caso não tenha diretrizes claras da instituição, pode trilhar o caminho que melhor atenderá a sua turma. Lembrando sempre de usar a criatividade para atrair a atenção dos alunos enquanto ensina e avalia o desenvolvimento de cada um.

É possível utilizar outros elementos além do papel e tornar a avaliação mais participativa, além de ajudar a fixar o conteúdo.

Gostou deste artigo e quer aprender mais sobre a Avaliação na Educação Infantil? Clique aqui para conhecer o Curso da Unigran EAD.

Este curso é voltado para estudantes e profissionais da área da educação, de cursos como Letras, Pedagogia, entre outros.

Mas se você ainda não é graduado e se interessa pela área, acesse nosso site! Com o ensino a distância você tem flexibilidade nos horários e consegue investir na sua carreira sem bagunçar sua rotina. Clique aqui!


Postagens Relacionadas