fbpx
Dicas para a conclusão da sua redação | Blog Unigran Net

Após apresentar todos os seus argumentos, ideias e fortalecer a sua tese, qual a forma ideal de construir a conclusão de uma redação? Como apresentar a sua proposta de intervenção e garantir uma boa avaliação da banca?

Acompanhe o artigo para pegar todas as dicas que separamos para você!

DESVENDANDO A CONCLUSÃO:

Assim como todo filme que tem começo, meio e fim. A sua redação precisa ter uma introdução, um desenvolvimento e a conclusão.

Apesar de parecer um bicho de sete cabeças, escrever uma boa conclusão se torna mais fácil quando você domina os principais objetivos dela e sabe o caminho a seguir.

Antes de escrever, é recomendado que você releia os textos de apoio, releia o seu próprio texto para não se esquecer de finalizar nenhum tópico que fora aberto e sempre faça um rascunho.

Dessa forma, você consegue garantir que não terá erros de concordância, ortografia ou conflito de ideias sem a possibilidade de apagar ou corrigi-los, já que a rasura causa perda de nota.

Vale a pena ressaltar que a conclusão não funciona como a repetição do que já foi dito, mas sim como o fechamento das ideias apresentadas.

Por isso é preciso seguir uma organização lógica de ideias, visando sempre a persuasão do leitor que é o principal objetivo da redação de modalidade dissertativa-argumentativa.

A PROPOSTA DE INTERVENÇÃO:

Nesse último parágrafo você precisa apresentar a sua proposta para resolver os problemas que você apresentou. Esse é um requisito obrigatório para a conclusão da redação do ENEM e a sua ausência também acarretará na perda de nota, já que você não cumprirá com um dos fatores principais da redação.

Em resumo, você deverá elaborar uma sugestão para “solucionar” o problema seguindo o caminho dos argumentos que você mesmo apresentou durante o desenvolvimento.

Inclusive, anote a dica: na hora de construir o seu desenvolvimento, use argumentos que você conseguirá solucionar usando o repertório e conhecimento que você tem.

Mas não é só sugerir uma solução e pronto. Essa proposta precisa ser viável, clara e bem específica. Como assim? Vamos explicar!

Não diga apenas que é necessário acabar com o desemprego no Brasil. Vá além. Antes de construir a sua conclusão, responda às seguintes perguntas: O que fazer? Quem vai fazer? Por que vai fazer? Com ajuda de quem? No que isso resultará?

Depois de ter a resposta para cada uma dessas perguntas ficará muito mais fácil de construir uma organização coesa do seu parágrafo final.

Além disso, tenha em mente que os grandes problemas que costumam ser tema das redações do ENEM e vestibulares, não estão ali para que você acabe com eles. O objetivo é diminuir as ocorrências o máximo possível.

Ainda usando o exemplo do desemprego no Brasil, ao invés de tentar acabar totalmente com ele, a sua proposta deverá trazer formas de minimizar esse problema. Para isso, apresente o que pode ser feito, quem estará envolvido nesse processo, porque essa é uma solução viável, se vai precisar de ajuda e no que esse feito resultará.

Lembre-se que quanto mais específico você for, mais mostrará ao corretor que possui um conhecimento prévio do tema e que não está se baseando apenas nos textos de apoio. Mostrar esse domínio em questões da sociedade, do governo e de suas diferentes funções é um ponto muito positivo!

DICAS INDISPENSÁVEIS PARA UMA BOA CONCLUSÃO:

Inicie com conectivos para conclusão:

Primeiramente, você deve lembrar que o parágrafo de conclusão sempre deve iniciar com um conectivo. Veja alguns deles:

Portanto; Em conclusão; Em síntese; Por fim; Com base no que foi apresentado; Levando em consideração tais aspectos; Diante disso.

Não insira novos argumentos:

O momento de inserir argumentos e defender o seu ponto de vista é no desenvolvimento. A conclusão não pode funcionar como uma continuação dessa parte da redação, pois, como já vimos, o objetivo dela é concluir e minimizar as problemáticas citadas ao longo do texto.

Faça o seu leitor refletir ou agir:

Pense que a sua ideia de intervenção deve fazer com que o seu leitor reflita ou, se estiver ao seu alcance, faça algo a respeito.

No exemplo mencionado anteriormente, o desemprego no Brasil, a sua proposta deve fazer com o que o próprio avaliador pense sobre o assunto e enxergue as mesmas problemáticas que você, além de considerar o seu fechamento uma boa solução.

Ainda que pareça difícil, esse tópico está diretamente relacionado com a clareza com que você irá construir a sua conclusão. Tenha como foco as perguntas que citamos anteriormente (O que fazer? Quem vai fazer? Por que vai fazer? Com ajuda de quem? No que isso resultará?).

Conheça as Organizações Não Governamentais e as Organizações Governamentais do Brasil:

Para desenvolver a sua tese e trazer uma intervenção coesa é necessário ter conhecimento a respeito daqueles que têm poder para realizar ou dar apoio àquilo que você propõe.

Portanto, estude ONGs que atendem temas gerais e que poderão fortalecer ainda mais a sua conclusão. O apoio financeiro, nesses casos, vem de associados, doações de empresas privadas e, muitas vezes, verbas da iniciativa pública.

Já as Organizações governamentais são entidades mantidas pelo próprio governo. Por essa razão, elas recebem verbas públicas para garantir seu efetivo trabalho nas áreas em que elas atuam.

Aqui tem alguns exemplos de quais organizações podem servir como apoio para a sua conclusão: Fundação SOS Mata Atlântica; Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD); Greenpeace; Fundação Abrinq; Fraternidade Sem Fronteiras.

Não seja clichê na sua proposta:

Use como estratégia as dicas anteriores e fuja ao máximo do clichê. Isso irá te destacar dos demais candidatos e, dessa forma, a sua redação será muito bem avaliada.

  • Campanhas de conscientização;
  • Promover palestras;
  • O pais e professores precisam se unir;
  • O governo.

Potencialize a sua conclusão fugindo desse tipo de intervenção vaga. Seja original, criativo e, caso não consiga desenvolver ideias tão diferentes, você pode unir as mais comuns e ser bem específico quanto à realização de cada uma delas.

É comum sentir medo ou ficar ansioso ao pensar sobre a redação, afinal é mesmo uma parte muito importante da sua prova e deve ser levada a sério.

Contudo, não deixe com que esses fatos te impeçam de estudar e absorver o máximo de conhecimento possível. Leia as notícias, converse com amigos que também irão fazer o ENEM ou algum vestibular, treine bastante e também saiba tirar um tempo para descanso.

Todas essas ações são importantes para garantir que você terá um bom desempenho e que saberá desenvolver bem qualquer tema, ainda que não o domine totalmente.

Ainda tem dúvidas a respeito da sua introdução? Clique aqui para ler também: Como iniciar uma redação?

Agora se sua dúvida está no desenvolvimento e argumentação, leia: Como construir um bom parágrafo de desenvolvimento?


Postagens Relacionadas