fbpx
O que é NDVI e qual sua aplicação na agricultura? | Blog Unigran Net

O NDVI tem ganhado muito destaque nos últimos anos e se tornado um grande parceiro dos produtores rurais. Isso porque ele pode ser utilizado para sensoriamentos remoto, processos tecnológicos e até coleta de dados em determinadas áreas. 

Neste artigo apresentaremos tudo o que você precisa saber sobre o NDVI e quais são as suas principais aplicações. Acompanhe a leitura!  

O que é NDVI?

O NDVI é uma sigla originada do inglês, Normalized Difference Vegetation Index, que significa Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (IVDN). 

Com mais de 40 anos desde a sua primeira aparição, esse índice tem como objetivo analisar a condição da vegetação natural ou agrícola nas imagens geradas por sensores remotos.

Por suas muitas vantagens, ele não é utilizado apenas na agricultura propriamente dita, mas também auxilia nos demais estudos ambientais. 

Como funciona o NDVI?

Cada ser capta uma quantidade de luz, no caso das plantas, quando a luz solar atinge certos comprimentos de onda são absorvidos enquanto outros são refletidos. 

Dentro do NDVI será possível identificar os casos em que a planta está saudável. Nessas situações, a clorofila absorve fortemente a luz visível, enquanto a estrutura celular das folhas reflete fortemente a luz do infravermelho próximo. 

Porém, também será possível enxergar a planta desidratada ou que foi afetada por pragas agrícolas, isso porque ela absorve mais dessa luz infravermelha. 

Então, o índice nada mais é que um cálculo realizado em cima desses dados espectrais que são captados através de sensores que, em sua maioria, são instalados em satélites ou nos famosos drones. 

EmEm seguida, é utilizada uma equação base para obter o valor do NDVI:

(Fonte da Imagem: Aegro).

Assim, ele é obtido através da razão entre a diferença da refletância do infravermelho (IVP) e do vermelho (V) pela soma das mesmas variáveis.

A partir desse cálculo será obtido um índice que varia entre -1 e 1. Na prática o valor representa a presença de vegetação, quanto maior ele é, maior é quantidade vegetativa do local, conforme mostra a imagem: 

(Fonte da Imagem: Geografia das Coisas).

Quais são as aplicações do NDVI na agricultura?

Por sua alta eficiência, os cálculos de NDVI tem várias vantagens e diversas aplicações na agricultura. Podemos destacar entre os principais usos:

  • Monitoramento de plantações;
  • Identificação de pragas ou secas;
  • Mapeamento hídrico;
  • Estimativa de produtividade.

Com essas atuações, o uso do NDVI otimiza a produção e garante um melhor desempenho do produtor no campo. Isso porque há uma combinação de inúmeras fontes de informação, podendo então analisar o que evitar e em qual parte do campo é necessário dar uma atenção maior.

Como o monitoramento por satélite na gestão agrícola pode reduzir perdas?

As tecnologias de sensoriamento remoto oferecem aos produtores rurais uma visão ampla e detalhada da fazenda, lavouras, além da topografia, solos e vegetação.

Por meio das imagens de satélites, torna-se mais fácil identificar as áreas com menor produtividade, devido a problemas como pragas, doenças ou falhas no sistema de irrigação. 

Além disso, os produtores também conseguem visualizar em qual área obtém melhor produtividade podendo investir cada vez mais nesta região. 

Vale ressaltar que essa tecnologia também possibilita o encontro de anomalias, tanto na plantação quanto no solo. 

O resultado da análise das imagens captadas têm diferentes colorações e não é por acaso. Cada cor indica as áreas onde a vegetação apresenta maior vigor, o que, na lavoura, significa maior produtividade. 

Se você quer aprender mais sobre Agricultura com quem entende do assunto, a Unigran EAD tem um convite especial Se você quer aprender mais sobre essa área, a Unigran EAD tem um convite especial para você: o MasterClass 2021!

Serão dois dias de muito aprendizado e com a presença da Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil: Tereza Cristina. José Luiz Tejon, considerado uma das maiores autoridades nas áreas da gestão de vendas, marketing em agronegócio, liderança, motivação e superação humana. E o professor Luiz Marins, o primeiro professor a implantar e lecionar a disciplina e o estudo de Ecologia Humana no Brasil – Estudos Ecológicos em Antropologia. 

O evento acontece nos dias 14 e 15 de setembro. Para fazer a sua inscrição clique aqui!


Postagens Relacionadas