fbpx
Arte renascentista: qual seu impacto na história? | Blog Unigran Net

Você já ouviu falar da arte renascentista? Não? É o período em que o mundo presenciou o surgimento de artistas brilhantes como Da Vinci e Michelangelo.

Primeiramente, é importante saber que a arte renascentista é a expressão da cultura do período do renascimento. Repleta de simbolismos e artistas icônicos, é vista ainda hoje como um divisor de águas em relação ao pensamento da sociedade em relação a vários tópicos, como política e ciência.

Confira abaixo um pouco do que foi o movimento da arte renascentista.

O que é?

O Renascimento ocorreu na Europa entre meados do século XIV e o fim do século XVI. Em termos artísticos, esse período sucedeu ao Gótico e suas obras tem grande influência e aproximação à Antiguidade. 

Nessa época, os artistas deixam de ser considerados artesãos e passam a ser vistos como homens intelectuais. A partir disso, criaram academias de arte a fim de manifestar seus dons artísticos com total liberdade.  

Contexto histórico da arte renascentista: 

Como um marco na transição da Idade Média para a Idade Moderna, o Renascimento representou uma grande mudança não apenas na arte, mas também na política, na economia, na ciência e na filosofia. Pode-se dividir esse período em três partes: 

Trecento

Marcado pela pintura tridimensional e literatura com trabalhos de Dante, Petrarca e Boccacio. O Trecento foi o início do Renascimento em que o humanismo era a característica principal e os artistas tinham como inspiração a arte clássica. 

Quattrocento

Mais países da Europa se aliaram ao movimento renascentista durante esse período. As artes plásticas tiveram seu momento de ascensão e as produções estavam, em sua maioria, relacionadas a religião. Porém, alguns artistas também usavam a mitologia e outros temas pagãos como inspiração de suas obras. 

Cinquecento

No fim do Renascimento as obras tinham uma mescla com temas “profanos” e se distanciava cada vez mais da religião. Artistas conhecidos até os dias de hoje, tiveram seu período de ascensão no cinquecento, como: Rafael Sanzio e Michelangelo. 

O que a arte renascentista explora?

Na escultura, pintura ou arquitetura, o Renascimento tinha como inspiração as antigas artes gregas e romanas. Os artistas retratavam os rosto e figuras humanas com detalhes realistas, além de projeções de igrejas equilibradas em tamanho e forma. 

Escultura Renascentista (Fonte da imagem: Wikimedia).

Escultura

Durante o período da arte renascentista as esculturas eram caracterizadas pela sensualidade do corpo nu, sendo Davi de Donatello o primeiro grande exemplo desse fato. Os artistas tinham forte interesse pela forma do corpo humano e as expressões do homem, por isso suas obras eram reflexo do conhecimento que obtinham dentro dessa área. 

O busto-retrato volta a popularidade no Renascimento e, a partir disso, muitos artistas passam a produzir bustos, baixos-relevos e pequenos bronzes que facilitava a mobilidade de suas peças. 

Pintura

Dentro da pintura, era possível notar as diferentes perspectivas de cada artista através de diversas distâncias, proporções, técnicas de pintura e princípios da matemática que exploravam a geometria como aliada a arte. 

Além disso, as cores eram trabalhadas a fim de trazer contraste. Algumas áreas eram iluminadas e em outras apenas se via sombras. Isso era usado para reforçar o volume dos corpos.

Por ser um período marcado pela liberdade e individualismo, os pintores renascentistas desenvolveram novas técnicas capazes de tornar as pinturas ainda mais realistas.

Arquitetura

O revivalismo clássico é a ordem arquitetônica que caracteriza o Renascimento. A projeção e construção dos edifícios segue um rigor matemático, além de uma separação definitiva entre arquitetura, escultura e a pintura, pois a nova arquitetura não permitia qualquer destaque as outras duas manifestações.

Literatura

Na literatura, as obras representavam a ideia de mundo da época. Os escritores  inspiravam-se na antiguidade clássica e uniam isso ao racionalismo, humanismo, hedonismo e antropocentrismo, no qual o homem está no centro.

Principais artistas do Renascimento

Leonardo da Vinci

Até hoje Leonardo da Vinci é lembrado como a maior figura artística do período renascentista. Por meio de seu trabalho desenvolveu técnicas nunca usadas antes, inovou o mundo da arte e tornou-se um dos primeiros italianos a usar óleo sobre a tela, como no caso da Mona Lisa. Com uso da perspectiva, suas esculturas tinham superfícies bidimensionais e até tridimensionais.

Rafael Sanzio

Ao combinar técnicas de arte religiosa com espírito renascentista, Rafael Sanzio ficou famoso por suas pinturas de Maria, mãe de Jesus. Diferenciou-se dos demais artistas por tratar Maria como uma mulher afável ao invés de pintá-la de forma angelical.

Considerado o mestre dos designs, o pintor usava sua habilidade para criar obras com senso de espaço e equilíbrio entre as pinturas.

Michelangelo

Um dos artistas que melhor representou o homem ideal durante o Renascimento. Michelangelo foi um pintor, poeta, arquiteto e escultor que tornou-se conhecido por produzir belas obras com praticamente qualquer matéria prima.

Donatello

Donatello tornou-se um famoso escultor florentino durante o período renascentista a partir de seu trabalho que unia harmonia, proporcionalidade, dinamismo e delicadeza.

Considerado um grande inovador de técnicas artistas, o escultor unia características diversas em uma única obra: clássica, gótica, humanista e realista.

Willian Shakespeare

Considerado o maior dramaturgo da literatura universal, Willian Shakespeare foi um poeta inglês que tornou-se mundialmente conhecido por suas obras renascentistas.

Sua obra mais famosa é Romeu e Julieta, uma peça histórica, que até hoje tem novas interpretações nos palcos de teatro ao redor do mundo. 

Principais obras da arte renascentistas

Grandes obras do Renascimento são lembradas até hoje por suas características marcantes e impacto que tiveram na época. Podemos citar: 

Mona Lisa no Louvre (Fonte da imagem: Arc Publishing Scaled).

Mona Lisa

Este que é um dos quadros mais famosos do mundo e que, por essa razão, possui várias teorias que buscam entender os motivos que levaram Leonardo da Vinci a pintá-lo.

Através de uma técnica criada pelo próprio pintor, chamada sfumato, Leonardo da Vinci trouxe para a obra um estilo esfumaçado em que as cores conversam uma com a outra.

A obra pode ser encontrada no maior museu de arte do mundo, o Museu do Louvre, localizado em Paris. 

O nascimento de Vênus

Caracterizada como uma obra neoplatônica, O nascimento de Vênus foi pintado com uma técnica da têmpera sobre a madeira. Apesar do nudismo, o erotismo é deixado de lado para dar lugar ao verdadeiro significado de Vênus dentro da mitologia romana.

Rica em muitos detalhes, Botticelli usou cores claras, harmonia das formas e delicadeza dos movimentos para transmitir a serenidade e alusão ao mito de Vênus.

Atualmente a pintura encontra-se em um palácio na França, Galleria degli Uffizi. Reconhecido como a melhor coleção do mundo de artes renascentistas, o museu exibe obras do século XII ao século XVIII.

A criação de Adão

Realizado por meio da técnica do afresco e integrada ao conjunto de pinturas feitas no Teto da Capela Sistina, a criação de Adão representa a passagem bíblica em que o Deus, dá origem a humanidade, simbolizado através da pintura o primeiro homem, Adão.

A pintura foi feita na Capela Sistina e até os dias de hoje pode ser apreciada lá. A capela é situada no Palácio Apostólico, residência oficial do Papa na Cidade-Estado do Vaticano.

O mundo da arte torna-se ainda mais belo quando nos aprofundamos e conhecemos todos os pilares que sustentam as obras conhecidas mundialmente. Com a graduação em  Segunda Licenciatura em Artes Visuais na Unigran EAD, você estuda a fundo esses períodos e seus impactos até os dias atuais. 

Então, quer conhecer o curso? Clique aqui! Ou a nossa página do vestibular aqui.

Você pode ler mais artigos do nosso blog que tem como tema Artes Visuais clicando aqui.


Postagens Relacionadas