fbpx
Como analisar o mercado internacional? | Blog Unigran Net

Em períodos de turbulência econômica muitas empresas buscam no mercado internacional a possibilidade de ampliar o seu alcance e conseguir mais clientes.

Hoje, até mesmo os pequenos e médios negócios podem viabilizar a entrada no mercado estrangeiro com a ajuda de Trading Companies. Porém, para garantir a viabilidade das exportações para outros países, é preciso analisar uma série de questões.

Como veremos adiante, a dinâmica de um segmento do mercado em países estrangeiros pode ser muito diferente da que a empresa está habituada no Brasil. Isso passa por algumas questões essenciais que abordamos nesse conteúdo, como:

  • leis e taxas;
  • cotação do dólar;
  • concorrência no segmento; e
  • perspectiva de crescimento.

Continue a leitura e entenda como analisar esses fatores para que o mercado internacional se torne uma verdadeira oportunidade de expansão!

Leis e taxas do mercado internacional

O primeiro passo para avaliar a viabilidade de realizar negociações internacionais é identificar em quais países existe potencial de crescimento para o seu negócio. Em seguida, o mais importante é fazer uma pesquisa sobre as leis e taxas que são cobradas nos países identificados.

Se ao sair do Brasil uma remessa está sujeita ao Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF), ao Imposto de Exportações (IE), ao ICMS e IPI, é preciso considerar também as possíveis taxas cobradas no desembarque da remessa no seu destino.

Bolsa de valores (Fonte da imagem: Revista SUR)

Como a legislação de importações e exportações pode variar muito de um país para outro, uma pesquisa é essencial para avaliar o custo-benefício de expandir o seu negócio para um país diferente.

Em alguns casos, dois ou mais países podem estabelecer acordos de comércio entre si, como é o caso do Acordo de Livre Comércio com Países do Mercosul. Por isso, compreender essa dinâmica da legislação entre países é um ponto central para conseguir boas oportunidades de negócios em mercados internacionais.

Cotação do dólar e taxa de câmbio

O câmbio comercial é o que vale como referência nas remessas e mercados internacionais. Em qualquer transação internacional, a taxa de câmbio será determinante para o custo da exportação e da margem de lucro obtida com o negócio.

Normalmente, a variação do câmbio é causada por decisões de política econômica dos governos locais, tensões locais e entrada ou saída de investidores no país.

Dado que o Dólar Americano é o câmbio mais usado em negociações internacionais, monitorar a cotação da moeda no Brasil e nos países identificados como potenciais mercados de venda deve ser uma rotina na empresa exportadora.

Concorrência do mercado internacional

A concorrência nos países de destino é outro ponto que deve fazer parte de qualquer análise de mercado internacional. Acompanhar os principais concorrentes do mesmo segmento no novo país ajuda a avaliar se esse mercado é aquecido e está em expansão ou retração.

Esse acompanhamento também é fundamental para avaliar os custos de entrada no mercado do país, quais são os preços praticados e a possibilidade de ganhar participação frente aos concorrentes do mesmo segmento. As tendências observadas vão balizar as decisões entre um investimento mais ou menos agressivo no novo país.

Perspectiva de crescimento

Para que o investimento em um novo país se compense no médio e longo prazo, não basta ter uma demanda alta. Muitas vezes o aquecimento de um segmento do mercado pode ser causado por um fator passageiro, com efeito de curto prazo.

Por isso, antes de investir na entrada do mercado de um novo país, é preciso garantir que existe uma demanda crescente para que as vendas sejam cada vez maiores.

Além da expertise da empresa no seu segmento de mercado para avaliar o potencial de crescimento no médio e longo prazo, alguns fatores macroeconômicos como inflação, produto interno bruto, renda per capita e taxa de desemprego são bons indicadores da perspectiva de crescimento.

Vale ainda responder às seguintes perguntas:

  • Qual é o tamanho atual do seu mercado nesse país?
  • Existe espaço para crescimento em seu mercado?
  • Qual é a quota de mercado que você tem atualmente? Para definir, qual é o tamanho do seu mercado nesse novo mercado?
  • Quem são os maiores concorrentes nesse mercado no novo país?
  • Como seu produto se encaixará em seu mercado no novo país?
  • Quem são os clientes atuais no mercado e quais são seus hábitos de compra no novo país?

Diferenças do mercado nacional

Por fim, toda empresa que busca uma internacionalização, deve considerar as diferenças essenciais do mercado doméstico para o internacional. É comum, por exemplo, que se discutam fatores como risco intercultural, risco-país, risco-cambial, político, econômico, jurídico, etc.

Outros fatores de relevância são as diferenças naturais do público-alvo, língua nativa, demografia e clima. Uma vez que os países têm muitas diferenças entre legislações, culturas, economias, e diversas outras questões, uma análise profunda de todos os fatores abordados até aqui é essencial, antes de um movimento definitivo em direção à internacionalização.

No entanto, quando a entrada em um novo país é feita de forma bem planejada, há muitos ganhos para as empresas envolvidas. Entre os pontos mais importantes, destacamos:

  • ganho de ativos intelectuais;
  • ganho de ativos físicos
  • intercâmbio cultural;
  • avanço tecnológico;
  • diferenciação na imagem corporativa; e
  • ampliação da rede de relacionamentos.

Portanto, a internacionalização de uma empresa é um grande passo rumo a um patamar elevado, tanto no país de origem como no novo país a ser incorporado. Em outras palavras, estamos falando da inauguração de um período de novas oportunidades e perspectivas únicas de crescimento – benefícios desfrutados apenas por quem tem a ousadia necessária de expandir suas operações para o exterior.

É isso.

Se você chegou até aqui, provavelmente percebeu que os processos de análise do mercado internacional podem ser complexos e exigem conhecimentos específicos.

Por isso, cada vez mais empresas buscam oferecer aos profissionais de sua equipe especializações que ajudem na transição para a entrada em um novo país.

Assim, os cursos de Comércio Exterior são muito procurados pelos profissionais de pequenas, médias e grandes empresas que buscam expansão.

Dessa forma, profissionais se preparam para ajudar suas respectivas empresas a entrar com mais segurança no mercado internacional. Então, se você também busca uma atualização na área, aproveite a oportunidade e confira o curso de Comércio Exterior EAD, oferecido pela Unigran EAD.


Postagens Relacionadas