fbpx
Curiosidades sobre os planetas do Sistema Solar | Blog Unigran Net

O Sistema Solar é composto por planetas, corpos celestes, asteroides, meteoros, cometas e satélites, cada um com suas especificidades. 

Neste artigo você será introduzido a cada um desses planetas e a uma visão mais aprofundada a respeito do Sistema Solar. Acompanhe!

O Sistema Solar tem uma origem?

A origem do Sistema Solar ainda é muito questionada entre os estudiosos. Não há uma única teoria que seja capaz de satisfazer todas as questões que percorrem a formação do Sol e, principalmente, dos planetas. 

Contudo, há uma teoria que é considerada a mais aceita entre a comunidade científica e astronômica: a teoria da nebulosa solar.

Nessa teoria o Sistema Solar teria sido formado a partir de uma nuvem de gás e poeira. Essa ideia foi proposta pela primeira vez por Emanuel Swedenborg, em 1734. Porém, não tomou tanta força e apenas retornou em 1755, com o filósofo Immanuel Kant que decidiu trabalhar em cima dessa teoria e desenvolveu uma obra com suas principais ideias: História universal da natureza e teoria do céu

Mais adiante, Pierre-Simon de Laplace, em 1796, aperfeiçoou a teoria apresentando sua visão. Sua ideia defendia que o Sol havia sido formado a partir da rotação de uma nuvem que, ao se contrair com influência da gravidade, aumentou sua velocidade entrando, então, em colapso. 

Assim, o Sol formou-se devido à concentração central da nebulosa e os planetas formaram-se a partir dos remanescentes da nuvem molecular em colapso.

Os planetas do Sistema Solar:

Os oito planetas existentes no Sistema Solar são classificados segundo as suas posições em relação ao Sol. Portanto, a ordem dos planetas é:

Sol → Mercúrio → Vênus → Terra → Marte → Júpiter → Saturno → Urano → Netuno

Ainda dentro de suas classificações, há os planetas telúricos, terrestres ou rochosos e os planetas jovianos, gigantes ou gasosos. Essa divisão é feita da seguinte forma:

Planetas telúricos, terrestres ou rochosos:

Os quatro planetas que estão mais próximos do Sol: Mercúrio, Vênus, Terra e Marte. 

Essa classificação se justifica por serem constituídos de rochas, ferro e outros metais. Além de possuírem uma maior densidade em decorrência  de sua proximidade com o Sol.

Planetas jovianos, gigantes ou gasosos:

Os quatro planetas que estão posicionados mais distantes do Sol: Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. 

São maiores que os planetas telúricos em termos de dimensão, porém além disso também fazem parte dessa classificação por serem formados por gases. 

Há evidências de que esses planetas possuem um núcleo rochoso, entretanto, não apresentam uma superfície definida. 

As características de cada planeta:

Mercúrio:

O planeta mais próximo do Sol, Mercúrio, é um planeta rochoso e o menor do Sistema Solar. Por isso ele apresenta temperaturas altíssimas chegando a 400°C.

Mercúrio (Fonte da Imagem: Metropoles).

Por outro lado, a face do planeta não iluminada pelo Sol pode atingir temperaturas de aproximadamente -170 °C. 

O movimento de rotação do planeta é de 59 dias, enquanto o de translação é de 87 dias.

Vênus:

O segundo planeta em relação ao Sol, Vênus, é conhecido também como Estrela D’alva. Esse nome vem do fato de ele ser um dos astros mais brilhantes no céu no período da noite. 

Possui características bem semelhantes às da Terra como tamanho e massa, mas difere-se nas condições que propiciam a vida.

Vênus (Fonte da Imagem: Super Abril).

Possui uma atmosfera quase 100 vezes mais densa que a atmosfera terrestre, estando o planeta quase sempre cercado por nuvens. 

Terra:

Terceiro planeta do sistema solar a partir do Sol, o planeta Terra é um planeta rochoso, com atmosfera gasosa e temperatura média de 15°C. 

Planeta Terra (Fonte da Imagem: Medium).

Também conhecido por “Planeta Azul”, a Terra possui um satélite natural, a Lua. A quantidade de água existente está aliada ao oxigênio, sendo possível o desenvolvimento da vida no planeta, sendo o único do sistema solar com vida humana.

O movimento de rotação na Terra dura aproximadamente 24 horas, enquanto o movimento de translação do planeta dura 365 dias, exceto nos anos bissextos, os quais apresentam 366 dias.

Marte:

Quarto planeta em relação ao Sol, Marte é o mais visível do planeta Terra. Também possui satélites naturais, mas dois deles, sendo então “Fobos e Deimos”. 

Também chamado de “Planeta Vermelho”, Marte é o segundo menor planeta do sistema solar, ficando atrás apenas de Mercúrio.

Seu nome relacionado a cor vermelha vem graças às suas partículas de óxido de ferro que estão presentes em sua atmosfera. 

Marte (Fonte da Imagem: Femina).

O movimento de rotação de Marte assemelha-se ao da Terra, com duração de 24 horas e 37 minutos, enquanto que o movimento de translação do planeta é de 687 dias. 

Júpiter:

Júpiter é conhecido como o “gigante gasoso”, sendo o maior planeta do Sistema Solar, além de ser o planeta com maior velocidade de rotação. 

Sua aparência apresenta tons de vermelho, laranja, marrom e amarelo. E apesar de ter a maior massa entre os demais planetas, ele não é o mais denso.

Júpiter e Saturno (Fonte da Imagem: Olhar Digital).

Saturno:

Segundo maior planeta do sistema solar, depois de Júpiter, Saturno é conhecido pelos seus anéis, formados por rocha, gelo e poeira.

Está posicionado como o sexto planeta a partir do sol e possui muitos satélites, sendo mais de 60 luas. 

Em relação a sua rotação e translação, o tempo é bem diferente do da Terra. Seu movimento de rotação dura 10 horas e 14 minutos e o de translação cerca de 30 anos terrestres.

Urano:

Estando na oitava posição em relação ao sol, Urano é um planeta de pouca luminosidade e encontra-se a cerca de 2.880.990.000km do Sol. Ele tem uma massa menor que Júpiter, contudo tem um núcleo mais denso.

O planeta possui aproximadamente 30 satélites naturais e cerca de 27 luas. Sua atmosfera é composta por hidrogênio, hélio e metano, sendo esse último o responsável pela sua cor azulada. 

Urano (Fonte da Imagem: Anosmia).

Netuno:

Planeta do sistema solar mais distante do Sol e o quarto maior quando se trata do tamanho. Netuno possui 14 satélites naturais e apresenta temperaturas médias de aproximadamente -200°C.

Netuno (Fonte da Imagem: Puzzle Factory).

Trata-se de um planeta gasoso, formado principalmente por hidrogênio, hélio, amônio, metano e água. O movimento de rotação do planeta dura cerca de 16 horas, enquanto sua translação equivale a 164 anos terrestres.

Mas e Plutão?

Plutão já foi considerado parte do Sistema Solar. Contudo, as descobertas astronômicas constataram a existência de corpos com características semelhantes às de Plutão. 

Isso causou muitas discussões acerca da classificação desse astro. Portanto, seria necessário ou aumentar o número de planetas do Sistema Solar ou criar uma nova classificação para os corpos celestes semelhantes a Plutão.

Diante disso, em 2006, a União Astronômica Internacional (UAI), apresentou um novo conceito para a palavra planeta. Assim, Plutão está inserido na categoria de planeta anão.

Já deu pra perceber que o Sistema Solar é muito mais do que aquilo que estudamos na escola, não é? Há muito por trás dos planetas, suas formações e peculiaridades. 

Se você gosta desse universo e de desvendar mais curiosidades ao redor da Terra, te convidamos a conhecer a graduação de Geografia da Unigran EAD. 

São oito semestres de curso que te apresentarão disciplinas como: Climatologia, Geologia, Dinâmicas Regionais e Regionalização, Geografia Humana e muito mais!

Consulte a grade curricular completa e as formas de ingresso clicando aqui!

Leia também: Como surgem os eclipses?


Postagens Relacionadas