fbpx
O mundo do Agronegócio: Tudo o que você precisa saber | Blog Unigran Net

O amor pelo campo pode vir de berço ou surgir com o tempo, mas seja lá qual for a situação uma coisa é certa: é essa paixão de muitos que faz do agronegócio um setor tão forte e em constante crescimento. 

Acompanhe o artigo para saber um pouco mais sobre o dia a dia de um agrônomo e todas as questões que envolvem essa área tão importante!

O que é e como funciona o Agronegócio?

O agronegócio se refere a todas as atividades econômicas relacionadas ao comércio de produtos agrícolas. Os profissionais dessa área são de grande importância para a movimentação da economia do país, além do seu papel social. 

É também conhecido pelo seu nome adotado internacionalmente: agrobusiness. Dessa forma, integram a cadeia do agronegócio os mais variados perfis, incluindo:

  • Empresas agrícolas;
  • Pecuária;
  • Fabricantes de defensivos;
  • Fabricantes de máquinas e equipamentos rurais;
  • Produtoras de rações;
  • Frigoríficos;
  • Empresas de laticínios;
  • Armazéns e silos;
  • Atacadistas;
  • Distribuidores;
  • Exportadores.

Os processos do agronegócio:

Muitos acreditam que o agronegócio é exclusivamente agrícola ou pecuária, mas essa é uma análise limitada. 

A agropecuária tem muitos outros participantes de extrema importância para o pleno funcionamento do agronegócio. Dessa forma, para facilitar o entendimento, são separados em três processos:

  • O primeiro deles, estão os produtores rurais, seja de micro, pequeno, médio ou grande porte;
  • No segundo, todos aqueles que fornecem insumos, como máquinas, equipamentos, sementes e defensivos;
  • No terceiro, está a cadeia de distribuição, que é responsável por levar os produtos até a mesa do consumidor, incluindo empresas distribuidoras, atacadistas e supermercados.

Ah! Mas também há outros setores da economia que se relacionam com o agronegócio de forma direta ou indiretamente.

Dentre eles, pode-se mencionar a indústria automotiva e a farmacêutica com desenvolvimento de vacinas utilizadas na pecuária. 

Tipos de produtores:

Dentro do agronegócio, pode-se dizer que existem dois diferentes tipos de produtores que variam conforme o seu porte e alcance de suas produções. 

  • Pequenos e médios: Os chamados minifundiários. Esses produtores possuem pequenas áreas de produção, uma agricultura familiar, cuja mão de obra se concentra nos próprios proprietários;
  • Grandes: São os latifundiários, representados por proprietários de grandes extensões de terra. Em geral são utilizadas para a monocultura de soja, milho e algodão.

Produtos de maior valor no Brasil:

Há muitos produtos que são produzidos no Brasil, mas dentre os de maior valor temos:

Algodão:

O Brasil é quinto maior produtor mundial de algodão e já chegou a conquistar o segundo lugar no ranking de maiores exportadores mundiais da pluma.

(Fonte da Imagem: Notícias Agrícolas).

O Brasil dispõe de terra e tecnologia para atender ao aumento do consumo mundial de algodão sempre priorizando a qualidade do produto, os avanços nos métodos para controle de pragas e doenças tropicais.

A produção de algodão ocorre em lavouras do Mato Grosso, Goiás e Mato Grosso do Sul. 

Soja:

A soja é a principal fonte de renda do Brasil e dos produtores rurais, tanto que lidera o ranking de produtos mais exportados há mais de 22 anos, com os Estados Unidos ocupando o segundo lugar nessa cadeia. 

Em 22 anos a produção nacional cresceu incríveis 360%, já que em 1997 a colheita foi de apenas 26,1 milhões de toneladas. Mato Grosso, tem o título de maior produtor nacional de soja, e hoje já produz cerca de 32 milhões de toneladas.

Cana-de-açúcar:

Quando falamos da cana-de-açúcar, o Brasil é líder disparado, com mais do que o dobro de área cultivada e produtividade em relação à Índia que é a segunda maior produtora.

No país, ela está plantada no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará.

Características da matéria-prima:

Graças às especificidades do sistema implantado no país, o Brasil é visto como um dos lugares mais propícios para o agronegócio.

Além disso, vale ressaltar que isso é resultado de três características das matérias-primas:

Primária: produções rurais, agricultores e pecuaristas.

Secundário: agroindústrias e fabricantes de insumos.

Terciário: transportadoras, distribuidores e comerciantes de produtos agrícolas.

Essa integração entre os diferentes setores caminha ao lado da modernização e avanços tecnológicos, resultando em grandes maquinários, sistemas de integração, defensivos agrícolas e conhecimentos científicos que influenciam diretamente na produção. 

(Fonte da Imagem: Blog Aegro).

A tecnologia como parceira do agronegócio:

Conforme mencionado anteriormente, a tecnologia é uma grande aliada no produtor! 

Novas máquinas entram no mercado e novos sistemas são desenvolvidos e sempre com o objetivo de facilitar a execução de tarefas contribuindo para aumento da produtividade e otimização de tempo.

Além disso também conseguem reduzir o consumo de recursos naturais como água e energia. 

E como funciona a pecuária?

Considerada uma das mais antigas atividades da humanidade, a pecuária é uma atividade econômica voltada para a criação de gado nas áreas rurais cuja a principal finalidade é produzir alimentos para consumo humano. 

Os produtos provenientes da atividade pecuarista são: carne, leite, ovos, couro, ossos e lã. 

Tipos de Pecuária:

Na agropecuária há tipos de produtores, já na pecuária há dois tipos onde o profissional pode atuar, sendo eles: 

Pecuária de Corte: criação de animais voltada para a produção de carne.

Pecuária Leiteira: criação de animais para a produção do leite.

Ambos os tipos de pecuária (corte e leiteira) podem ser desenvolvidos pelas duas modalidades de pecuária: intensiva ou extensiva.

Pecuária Intensiva: 

Esse tipo de atividade é caracterizada pela utilização de métodos avançados e recursos tecnológicos. Por isso, essa modalidade também é chamada de pecuária moderna.

Portanto, na pecuária intensiva o rebanho possui acompanhamento de especialistas, são alimentados com rações com diversas aplicações de hormônios e normalmente o gado é criado confinado, já que isso auxilia no ganho de peso.

Pecuária Extensiva: 

Já no caso da pecuária extensiva, a atividade é pautada na utilização de métodos com poucos recursos tecnológicos e, por isso, apresenta baixa produtividade se comparada a outra modalidade. 

O gado é criado em grandes extensões de terra, pode se alimentar de pastagens e por vezes não conta com acompanhamento profissional veterinário. 

A rotina de um agrônomo:

Como já visto, o agrônomo pode atuar em todas as etapas do agronegócio com o objetivo de melhorar a produtividade e a qualidade de plantações e rebanhos. 

Por isso, a sua rotina pode ser diferenciada se considerarmos as possibilidades de atuação. Seja na preparação do solo, plantio e colheita, ou com a alimentação, reprodução, saúde e, em alguns casos, no abate dos animais.

Além disso, o agrônomo também pode planejar, organizar e gerenciar fluxos relacionados aos processos de comercialização dos produtos do agronegócio, passando por industrialização e armazenamento.

Portanto, de modo geral, entre suas atividades rotineiras, pode-se destacar:

  • Acompanhar as técnicas para manutenção, alimentação, vacinação e abate de animais;
  • Fiscalizar a produção;
  • Garantir o cumprimento das normas de manuseio;
  • Indicar produtos para controle de pragas;
  • Desenvolver planos de prevenção de doenças de plantas e animais;
  • Supervisionar a construção de instalações rurais: estrutura geral do projeto, irrigação, drenagem e nivelação do solo;
  • Fazer controle de uso de sementes;
  • Explorar mercados agrícolas;
  • Estabelecer formas de conciliar plantio/pastos com preservação do meio ambiente;
  • Pesquisar novas tecnologias e práticas para o setor;
  • Fazer vistorias e perícias técnicas com emissão de laudos e pareceres.

Qual a importância do agronegócio no Brasil para a economia do país?

O agronegócio é considerado como um dos principais pilares da economia Brasileira. Isso porque a sua prática expressa valores muito significativos no mercado. 

O Brasil tem território de situação geográfica privilegiada, isso porque o país dispõe de uma enorme abundância de recursos naturais e hídricos. Além disso, há uma grande incidência de sol e de chuva, relevo favorável e terra de alta qualidade para a agricultura.

Vale mencionar também que no que tange a importância econômica, o agronegócio causa forte impacto social na geração de emprego e no abastecimento das casas brasileiras. 

Portanto, dentre as áreas prejudicadas pela pandemia, o agronegócio está entre as menos afetadas, já que a demanda de alimentos não é abalada.

Quer saber mais sobre o agronegócio com profissionais da área? Então o Masteclass 2021 da Unigran EAD é para você! 

Nos dias 14 e 15 de setembro a Unigran EAD irá promover um evento totalmente on-line com três convidados especiais:

Tereza Cristina, deputada federal, e atual Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil. José Luiz Tejon, comentarista de agronegócio na Rádio Jovem Pan e membro do Conselho de Gestão da Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo. Luiz Almeida Marins Filho, antropólogo, formado na Austrália (Macquarie University) e na Universidade de São Paulo (USP).

Faça a sua inscrição clicando no link!

Ainda não é aluno da Unigran EAD e quer conhecer o curso de Agronegócios? Acesse o nosso site.


Postagens Relacionadas