fbpx
Formação de preços: como funciona? | Blog Unigran Net

Não importa se o seu negócio está em fase de planejamento ou se já está em funcionamento, saber como calcular o preço correto por um produto ou serviço é essencial. Sem saber como funciona a formação de preços e os valores corretos a cobrar, ou a empresa ou os clientes estão sendo prejudicados, criando uma situação insustentável. 

Embora evitar essa situação seja simples, muitos empreendedores se perdem na gestão do negócio justamente por desconhecer os procedimentos corretos para formação de preços. Por isso, preparamos um conteúdo para ajudar a acabar com esse problema.

A seguir, explicamos o que é a formação de preços, o que deve ser considerado na hora de fazer o cálculo e os principais métodos complementares utilizados para ajudar na definição dos valores. Acompanhe e previna sua empresa de possíveis problemas financeiros!

Entendendo a formação de preços

Conceitualmente, entender o que é a formação de preços é muito simples. Basta perceber que para definir o preço a ser cobrado por um produto é essencial considerar os gastos necessários e a margem de lucro almejada pela empresa.

Naturalmente, para que um produto chegue até o consumidor, ele passa por várias etapas que envolvem custos diferentes. Gastos com matéria-prima, transporte, mão de obra, aluguel, água, luz e internet, entre outros, devem ser bem definidos e devidamente considerados para chegar a formação de preços. Esses gastos podem ser classificados entre despesas fixas e variáveis.

Compras e mercado (Fonte da imagem: Portal Intelectual)

Somando e considerando esses gastos, tendo em vista a margem de lucro almejada, chega-se à base da formação de preços.No entanto, para que a formação de preços se aproxime mais do ideal para empresa e para os clientes, o cálculo deve ser feito de forma cuidadosa, como você pode conferir no próximo tópico.

Fazendo o cálculo

Basicamente, o cálculo de formação de preços deve ser feito da seguinte forma:

formação de preços = despesas variáveis (investimento em matéria-prima, comissões de vendas, fretes, pagamento de fornecedores, impostos etc.) + despesas fixas (aluguel, água, energia, internet, salários, limpeza, segurança, manutenção etc.) + margem de lucro

Portanto, devemos considerar o investimento realizado na produção e a margem de lucro desejada com a venda.

Porém, além de cobrir os custos do investimento na mercadoria, para que a formação de preços seja bem feita, ela precisa considerar também a margem de lucro e ainda a percepção dos clientes em relação ao custo-benefício.

Por isso, alguns métodos complementares são valiosos e ajudam a definir a formação de preços de forma mais justa e adequada à realidade do mercado.

Aplicando outros métodos para formação de preços

Para finalizar o conteúdo, explicamos rapidamente como funcionam os três principais métodos complementares que podem ajudar na formação de preços. Acompanhe e veja como aplicá-los para chegar a um preço justo com mais exatidão.

1. Margem de contribuição

A margem de contribuição é o método mais indicado para que empresas definam qual deve ser a margem de lucro ideal para a venda de um produto. Ela é calculada considerando a diferença obtida entre a receita de uma venda e as despesas e custos variáveis, necessários em cada etapa do processo.

Assim, a margem de contribuição (MC) é igual ao preço de venda (PV), menos o custo variável (CV). Ou seja: MC = PV – CV

Fazendo o cálculo da margem de contribuição é muito fácil identificar se a margem de lucro obtida corresponde ao que a empresa espera ou se é necessário promover um reajuste para readequar a formação de preços às necessidades financeiras do negócio.

2. Markup

O Markup é um método que indica qual deve ser o custo unitário de um produto para que ele contemple tanto as despesas envolvidas na produção como a margem de lucro almejada. Para isso, usa-se a seguinte fórmula:

Markup = 100 / [100 – (percentual das despesas variáveis + percentual das despesas fixas + percentual de lucro)]

Desse modo, se para fabricar uma unidade de um produto o custo de produção é representado por 20% de despesas variáveis mais 15% de despesas fixas e o lucro desejado é de 30% sobre os custos, o Markup será de:

= 100 / [100 – (20 + 15 + 25)] = 100 / [100 – 60] = 100 / 40 = 2,5

Assim, se a unidade do produto em questão custa, R$20, para contemplar as despesas e o lucro desejado, ele deve ser vendido por:

2,5 x 20 = R$50

3. Pesquisa de preços

As análises ajudam a ilustrar se o preço que vem sendo praticado por uma empresa está muito acima ou muito abaixo da média do mercado.

De modo muito simples, a pesquisa de preços também pode ser uma grande aliada na definição dos valores a se praticar na venda de um produto ou serviço. Para isso, basta fazer uma pesquisa dos preços praticados no mercado para a venda de produtos iguais ou similares e fazer uma análise. 

Pesquisas mais profundas que consideram fatores produtivos como custos de transporte, fornecedores e outras informações, ainda podem ajudar a encontrar alternativas para conseguir reduzir custos de despesas variáveis que afetam a margem de lucro.

Embora os métodos apresentados neste tópico sejam simples e fáceis de aplicar, eles são ferramentas muito úteis para que a precificação seja feita da forma mais correta possível. 

Assim, a empresa garante que não está operando com prejuízos e, também, que os preços são competitivos, dentro da realidade do mercado em que atua, conquistando assim cada vez mais clientes. 

Mas não é só a formação de preços que precisa de atenção em uma empresa. A gestão de um negócio eficiente de um negócio depende de diversas habilidades dos seus administradores. Contabilidade, marketing, logística e vendas são apenas algumas das mais lembradas.

Para ser sustentável no longo prazo, todo negócio precisa de funcionários atualizados e bem capacitados sobre as novas exigências do mercado. Por isso, queremos apresentar uma oportunidade de aprimoramento em formação de preços. 

Acesse o link e entenda como a graduação em Processos Gerenciais pode ajudar profissionais a implementar sistemas de gestão organizacional mais eficientes e lucrativos

O Blog da Unigran EAD é atualizado semanalmente com novos conteúdos relacionados as nossas graduações. Clique aqui para conferir outros artigos.


Postagens Relacionadas