fbpx
Você conhece os tipos de Benchmarking? | Blog Unigran Net

Uma coisa é fato: todas as empresas querem ter um bom desempenho no mercado. Mas, para obter sucesso, há algumas ferramentas capazes de auxiliar nessa jornada. Entre elas está o benchmarking

Ao implementá-lo em sua empresa você terá como base as seguintes perguntas: Como estou me saindo em relação a concorrência? E o que posso aprender com os erros e acertos deles?

Acompanhe o artigo para entender melhor quais são os tipos de benchmarking e quais os benefícios que ele pode trazer para o seu negócio. 

O que é benchmarking?

Conhecido por ser uma das mais relevantes estratégias para aumentar a eficiência das empresas, o benchmarking é um processo de pesquisa onde há uma comparação entre produtos, gestão e metodologias usadas pelos concorrentes. 

Essa pesquisa é feita de maneira detalhada sempre a fim de obter o máximo de informações possível. Tendo em vista que a partir disso será possível absorver algumas características para atingir um nível de superioridade no mercado.

Quais os tipos de benchmarking?

Assim como tantas outras estratégias e metodologias, o benchmarking também pode ser subdividido para atender da melhor forma cada segmento. Conheça os tipos de benchmarking:

Competitivo:

Como o próprio nome sugere, no benchmarking competitivo deve-se olhar o concorrente como parâmetro. 

Seja em posicionamento nas mídias sociais, atendimento, pós-venda ou outros aspectos, é importante sempre tentar lidar com dados oficiais como as avaliações em aplicativos ou sites. 

Genérico:

O tipo genérico pode ser utilizado quando há processos semelhantes, ainda que não comercializem o mesmo produto. 

Porém, essa análise é feita com o simples objetivo de comparar a postura que determinada empresa tem no mercado, comparar e encontrar pontos de melhoria para o seu próprio negócio. 

Funcional:

No caso do benchmarking funcional, a segmentação de mercado é deixada de lado, portanto as etapas a serem analisadas podem ser aplicadas em qualquer empreendimento. 

Uma boa gestão financeira pode ser usada como exemplo, já que independente do produto ou serviço oferecido, ela terá que ser executada da melhor forma. 

Interno:

Esse tipo de benchmarking é feito dentro de uma única empresa a fim de uma auto análise por setores. 

A ideia é que cada setor consiga absorver as melhores posturas e práticas de outro. E, assim, otimizar o trabalho e aumentar os níveis de produtividade. 

De cooperação:

O benchmarking de cooperação surgirá no momento em que duas empresas, do mesmo segmento ou não, realizarem uma parceria com o objetivo de trocar suas experiências. 

Se uma teve grande sucesso com pós-venda e outra tem um ótimo posicionamento nas mídias sociais, elas poderão trocar essas dicas e experiências e, dessa forma, crescerem juntas. 

Os benefícios da implementação do benchmarking:

Agora que você já conhece os tipos de benchmarking é hora de entender alguns dos benefícios que essa implementação pode trazer para o seu negócio.

Entendimento de mercado:

Para que uma empresa funcione bem e tenha destaque no que faz é essencial ter entendimento de mercado. 

Essas pesquisas regulares estimuladas a partir do benchmarking tornam possível a compreensão de detalhes em que a empresa está, como a movimentação desse segmento acontece e como o mercado funciona num todo. 

Apenas com esses hábitos é possível caminhar para o sucesso da organização.

Diminuição de erros:

Com o conhecimento da postura e posicionamento de outras empresas é possível analisar não apenas o que se deve fazer, mas também do que se deve fugir. 

Assim, você não repetirá os mesmos erros que eles cometeram e, inclusive, poderá aplicar a mesma ideia apenas corrigindo a parte em que a falha aconteceu.  

No caso do benchmarking de setores, essa diminuição de erros também acontecerá, haja visto que às vezes um fluxo não funciona bem apenas pela forma com que foi executado. Com essa análise, a equipe poderá mudar a sua visão acerca dessa situação e evitar erros em relação a isso. 

Redução de custos:

Quando há um entendimento de mercado e conhecimento sobre estratégias que já deram errado, a empresa tem redução de custos porque sabe onde e como investir.  Consequentemente, tudo que foi investido tem mais chance de dar um retorno positivo.

Alguns outros benefícios que podem ser destacados são: 

  • Formação de uma cultura aberta a novas ideias;
  • Estimulação de aprendizagem e crescimento profissional com os colaboradores;
  • Aumento da autoridade e domínio sobre o segmento;
  • Melhoria na qualidade organizacional;
  • Condução a operações de baixo custo.

Quer saber mais sobre o Benchmarking ou outras estratégias essenciais para qualquer empresa? Então conheça a graduação de Processos Gerenciais da Unigran EAD. 

São quatro semestres de um estudo a distância onde você tem total flexibilidade para assistir suas aulas onde e quando quiser. Quer saber quais as disciplinas do curso e as formas de ingressar? Clique aqui!

Se você tem dúvidas a respeito desse mercado de trabalho, leia também: Como é o mercado de trabalho para Processos Gerenciais? 


Postagens Relacionadas