fbpx
Causas sociais: dois americanos que mudaram o mundo | Blog Unigran Net

Se você tem interesse por Serviço Social, deve buscar conhecer as diversas causas sociais que surgiram ao longo da história da humanidade. Acredite: conhecer esses acontecimentos vai fazer a diferença nos seus estudos e na sua atuação no ramo.

E foi pensando nisso que preparamos este post! Continue lendo para saber mais sobre causas sociais. Além de, conhecer a história de duas personalidades que lutaram contra problemas sociais e mudaram o mundo!

O que são causas sociais?

Em um breve resumo, causas sociais são ações que visam lutar contra problemas que afetam a sociedade. São movimentos que têm como objetivo a transformação social. Ou seja, são mudanças de valores, de comportamentos e de ação.

Causas sociais em evidência atualmente

As adversidades que atingem a sociedade são muitas. Fora do Brasil, a crise dos refugiados aflige mais de 60 milhões de pessoas. As diversas guerras, perseguições políticas, conflitos internos e violações de direitos humanos levaram a uma grave crise humanitária.

Já em terras brasileiras, o desemprego, a violência, a criminalidade, a poluição, a saúde, a educação, a desigualdade social, a fome, a pobreza e a habitação são os principais problemas sociais do país. Milhares de brasileiros enfrentam uma ou mais dessas dificuldades diariamente.

É por isso que incentivar a luta por causas sociais é tão importante para a sociedade. Elas fazem com que a população atente-se à esses problemas e assim comece a mudar seus hábitos e comportamentos. E assim, ajudam a mudar a situação para melhor.

Pessoas que mudaram o mundo para melhor

Diversas causas sociais surgiram ao longo da história da humanidade. Neste post, apresentamos duas personalidades que ajudaram a combater problemas sociais e deixaram sua contribuição para um mundo melhor. Confira:

1-Abraham Lincoln

O 16º presidente dos Estados Unidos lutou contra a escravidão em seu país e mudou o mundo.

Por volta de 1825, os EUA era um país com duas economias. O norte se apoiava na indústria com funcionários pagos e o sul no cultivo do algodão a base do trabalho escravo. Com a expansão das plantações pelo país, começaram as primeiras batalhas entre as forças antiescravistas do norte e os estados escravagistas do sul.

Na década de 1850, a escravidão se tornou um problema político, econômico e moral que dividiu o país. Como resultado, ações armadas que visavam a abolição da escravidão aconteceram e afetaram o espírito dos estados sulistas.

Então, quando Lincoln assumiu a presidência em 1861, um virtual estado de guerra já estava no ar devido as diferenças de posições em relação a escravidão.

Poucas semanas depois, começou a sangrenta Guerra Civil Americana. O presidente foi uma figura decisiva durante esse período, implementando diversas medidas estratégicas para combater os estados do sul.

Determinado a acabar com o conflito e com a escravidão, Lincoln dá um ultimato aos sulistas em 1862.  O presidente ameaça libertar os escravos a força caso os estados do sul não voltassem a integrar a União.

Com a resposta negativa dos rebeldes,  proclama a abolição da escravatura nos estados sulistas no dia 1º de janeiro de 1863. A partir desse momento, os negros não eram mais escravos. Deveriam ser considerados cidadãos americanos e ter os mesmos direitos dos cidadãos brancos.

abraham-lincoln-unigranet

Estima-se que sem essa luta de Abraham Lincoln, a escravidão continuaria até o século XX e que o país não se tornaria a potência que é hoje. Provavelmente seria um Estados Unidos agrícola, isolado e atrasado.

2-Martin Luther King Jr.

Mesmo com o fim da escravidão, o sofrimento e as dificuldades da população negra dos Estados Unidos continuaram por muitos anos. A escravidão era considerada um estilo de vida no sul do país e muitas leis e comportamentos racistas imperaram até meados do século XX.

A segregação era comum nos estados do sul e os negros viviam separados dos brancos. Não podiam frequentar as mesmas escolas e igrejas, tinham banheiros e objetos somente para negros, além de locais marcados na traseira dos ônibus, por exemplo. Além disso, ainda sofriam com os ataques da Ku Klux Klan, considerada uma das seitas mais racista do mundo.

No entanto, a prisão de Rosa Parks, uma mulher negra que se recusou a ceder seu lugar a uma pessoa branca no ônibus, desencadeou a luta de Martin Luther King Jr. pelos direitos civis nos Estados Unidos.

Usando os princípios da não-violência, Martin liderou diversos protestos pacíficos na década de 1960. Foi nesse período que fez o seu mais famoso discurso “I have a dream”. Pelo qual recebeu o apoio de diferentes lideranças mundiais e religiosas.

Confira mais sobre a história de King e sua estratégia de mudança social clicando aqui.

O movimento teve resultado e a Lei dos Direitos Civis foi assinada em 1964. Enfim acabando com a permissão para a segregação racial no país.

Foto discurso King Unigran Net

Percebe como as causas sociais são tão importantes para a humanidade? Continue aprendendo sobre esses movimentos.

Você pode ter uma ideia melhor da luta dessas duas personalidades e do contexto dessas épocas assistindo aos filmes “Lincoln”, “Selma”, “Histórias Cruzadas” e “Estrelas Além do Tempo”.

Enfim, você já conhece mais sobre causas sociais. Então que tal se inscrever no vestibular para cursar Serviço Social e deixar a sua marca no mundo?

Saiba mais sobre o curso e matriz curricular clicando aqui.


Postagens Relacionadas