fbpx
Quem foram os 12 Apóstolos de Jesus? | Blog Unigran Net

Jesus construiu uma relação de ensino e aprendizado com doze homens em particular. Eles acompanharam Jesus para outras terras, fundaram igrejas em muitos lugares e muitas informações presentes no Evangelho foram escritas por eles. Estes foram chamados de apóstolos de Jesus.

Acompanhe para saber mais sobre a trajetória de cada um desses homens.

Apóstolos e discípulos:

Para início de conversa é preciso entender a diferença entre apóstolos e discípulos, sendo essa a sua missão. 

Apóstolos vem do grego e significa “aquele que foi enviado”, enquanto discípulo significa “aluno, aprendiz ou pupilo”, sem que este possua em si uma missão direta. 

Portanto, os chamados apóstolos no Novo Testamento eram discípulos que foram entendidos como homens enviados por Jesus para propagar os ensinamentos dEle ao redor do mundo.

Os 12 apóstolos:

Na Bíblia eles foram doze, sendo eles: André, Simão (Pedro), Tiago (filho de Zebedeu), João, Filipe, Bartolomeu (Natanael), Mateus, Tomé, Tiago (filho de Alfeu), Simão, Judas Tadeu e Judas Iscariotes. (Mateus 10:2-4)

(Fonte da Imagem: Medium).

Eles caminharam com Jesus durante o seu ministério e então, depois de Pentecostes, se tornaram líderes da igreja primitiva, ensinando tudo o que tinham aprendido.

André: 

O apóstolo era irmão de Simão Pedro e tinha outras três irmãs. Ele foi o primeiro apóstolo de Jesus e abandonou a pescaria que praticava com Pedro para segui-lo. 

André é citado em muitas passagens importantes e era um dos discípulos mais próximos de Jesus com o seu irmão Pedro e os discípulos João e Tiago.

Ele foi crucificado em Acácia, em uma cruz com formato de X chamada de “Crux decussata”. 

Simão Pedro: 

Conhecido por ser um dos apóstolos mais atuantes na ministração do Evangelho e por ser um dos discípulos mais próximos de Jesus. 

Antes de se tornar discípulo o seu nome era Simão, porém Jesus mudou para Pedro que significa “rocha” dizendo a Pedro que ele é a rocha sobre a qual construiria sua igreja. 

Pelo seu dom de liderança, Pedro se tornou uma espécie de “porta-voz” de todos os discípulos. A sua autoridade era prova de toda a sua transformação na caminhada com Jesus. 

A sua morte também foi por crucificação, contudo Pedro pediu para não ser crucificado como Jesus, porque se sentia indigno de morrer como seu mestre. Assim, Pedro fora crucificado de cabeça para baixo. 

Tiago (Filho de Zebedeu): 

Um dos filhos de Zebedeu, Tiago foi o terceiro discípulo de Jesus. Ele também fazia parte daqueles discípulos mais próximos e foi um dos escolhidos por Jesus para testemunhar sua transfiguração.

Além disso, esteve também presente na ressurreição da filha de Jairo e no Getsêmani, onde Jesus estava orava a Deus antes de aceitar seu sacrifício.

Tiago foi um dos primeiros discípulos a morrer como mártir, foi decapitado a mando de Herodes Agripa I.

João:

Conhecido como o apóstolo do amor ou o discípulo a quem Jesus mais amava, João era o irmão mais novo de Tiago e ambos eram filhos de Zebedeu. 

Ele foi o único que acompanhou Jesus até a crucificação. No caminho, Cristo o vê e dá a ele a responsabilidade de cuidar de Maria, sua mãe.

Escreveu o Evangelho segundo João, também conhecido como o Quarto Evangelho. Curiosamente, ele nunca se identificava, portanto apenas referiu a si mesmo como “discípulo de Jesus” partilhando detalhes que somente alguém íntimo de Jesus poderia contar. 

Filipe:

Filipe, o apóstolo de Jesus, participou de muitos milagres e foi ele que testou Jesus ao perguntar-lhe como pretendia alimentar uma multidão no episódio da multiplicação dos pães e peixes. Além disso, esse discípulo também teve uma conversa direta com Jesus que ficou bastante conhecida:

“Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta.

Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?”

João 14:8-9

Esse apóstolo é muito confundido com São Filipe, que foi o evangelista selecionado para trabalhar na administração das distribuições de caridade da igreja primitiva com Estêvão.

Bartolomeu (Natanael):

Há poucas referências na Bíblia sobre o apóstolo Bartolomeu. Ele esteve presente na pesca milagrosa em que Jesus se mostrou aos seus discípulos e foi citado no livro de Atos após a ascensão de Cristo aos céus. 

O nome Natanael não foi mencionado nos três primeiros evangelhos. Contudo, o único evangelho que usou o nome Natanael foi o de João, sendo as outras menções a Bartolomeu. 

Contudo, há muitos estudiosos que não acreditam que Bartolomeu e Natanael eram de fato a mesma pessoa e que, na verdade, alguns dos escritos foram atribuídos a ele por engano. 

Mateus:

Mateus, um dos apóstolos de Jesus, também era conhecido como Levi. A Bíblia diz que ele era cobrador de impostos e ele foi chamado para seguir a Jesus quando o convido para um banquete. 

Ele é autor do evangelho de Mateus e revelou muito a respeito do nascimento e da vida de Jesus. 

Tomé:

Chamado de Dídimo ou de Tomé, o duvidoso, devido a sua incredulidade quando disseram que Jesus havia ressuscitado ao terceiro dia.

Esse apóstolo foi um pregador e mártir cristão. Portanto, segundo a tradição, Tomé teria pregado o Evangelho na Síria. Ele foi martirizado no Monte Santo Tomé em Chennai e seu corpo foi sepultado em Mylapore, que atualmente é conhecido como São Tomé de Meliapor.

Tiago (Filho de Alfeu):

Tiago, filho de Alfeu, é frequentemente referido como Tiago, o menor ou pequeno. Ao contrário de Tiago, filho de Zebedeu, há poucos detalhes sobre a trajetória de Tiago, filho de Alfeu. 

Nos evangelhos há apenas quatro citações referentes a ele. Marcos Evangelista usou a expressão “Tiago Menor” para distingui-lo (Marcos 15:40). 

Simão (Zolete):

Simão, o Zelote, foi um apóstolo, um pregador e também um mártir cristão. Contudo, além de sua origem, Caná da Galileia, não há tantos detalhes sobre sua vida. 

A designação “zelotes” é o que pode dar mais informações quanto à personalidade desse apóstolo, uma vez que esses eram uma espécie de facção que pregava a revolução armada contra os romanos nos tempos de Jesus.

Judas Tadeu:

Pouco se sabe a respeito de Judas, mas, o seu nome era bastante comum nessa época e para não ser confundido com Judas Iscariotes, o que traiu Jesus, os Evangelhos o identificam como Tadeu. No livro de Atos seu nome aparece como “Judas, filho de Tiago”. 

Judas Iscariotes:

Judas Iscariotes, o apóstolo que traiu Jesus. Ele foi identificado no momento em que deu um beijo no rosto de seu Mestre e o vendeu por trinta moedas de prata. 

Arrependido, ele foi zombado pelos romanos que disseram que o acordo de entregar Jesus era irreversível, portanto, por este motivo, Judas se enforcou.

Vale ressaltar que, curiosamente, Judas é um dos discípulos com o maior número de citações nos Evangelhos. Outro detalhe, é que seu nome foi sempre mencionado por último, entre os discípulos. 

Os doze apóstolos de Jesus têm jornadas diferentes até sentarem à mesa, mas todos viveram um bem em comum que foi aprender diretamente com Cristo.

Durante a Graduação em Teologia o aluno é introduzido a disciplina “Estudos no NT: os Evangelhos e Atos” que são capazes de aprofundar ainda mais o que há por trás desses livros. Para consultar a grade curricular completa do curso acesse nosso site.

Inscreva-se no vestibular clicando aqui!


Postagens Relacionadas