Saúde no local de trabalho: esteja atento | Blog Unigran Net

Um estudo publicado no periódico Occupational and Environmental Medicine revelou que colaboradores que julgam viver em melhores ambientes de trabalho apresentam menores comportamentos de risco à própria saúde. 

Entre os fatores mais associados à trabalhadores insatisfeitos com o local onde realizam suas atividades estão: sedentarismo, obesidade, tabagismo e abuso de álcool. Além de condições psicológicas adversas que podem influenciar em tais fatores de risco, o mundo corporativo pode apresentar situações que desenvolvam problemas à saúde física, como LERs e DORTs.

Devido a relação que o espaço de trabalho apresenta para a saúde do trabalhador, você vai conferir no artigo de hoje, a importância de um ambiente saudável e seguro para o colaborador. Acompanhe!

A saúde no local de trabalho

Trabalhando em média quase 9 horas por dia, o brasileiro passa a maior parte de seu tempo acordado no espaço laboral. Dessa forma, é impossível pensar na saúde do trabalhador sem levar em conta seu ofício, posição corporal, alimentação e outros detalhes dentro do horário de expediente.

Trabalhadores adoecem como qualquer outra pessoa de sua idade, gênero e grupo social. No entanto, as diferentes profissões podem envolver maiores ou menores riscos à saúde física e mental. Por isso, exigem adoção de medidas de proteção e prevenção com base na sua atuação.

Outros estudos também já mostraram que trabalhadores com estilo de vida estressante têm profissões com alta exigência cognitiva, correndo maior risco de necessitar licença médica relacionada à problemas de saúde mental.

Além disso, a tensão muscular, dores nas costas e cabeça também costumam se apresentar como problemas de saúde relacionados ao trabalho.

Colaboradores que passam horas em frente ao computador, exercendo atividades sentados, sofrem sobrecarga estática, afetando pescoço, ombros e dorso, mesmo que não seja uma tarefa pesada do ponto de vista físico.

Principais problemas no ambiente laboral

Algumas empresas das últimas décadas apresentavam arquitetura interna com escritórios divididos em salas, em que cada profissional tinha seu próprio espaço.

Porém, atualmente, as empresas optam por oferecer ambientes abertos que melhoram a interação entre os colegas de trabalho, com divisórias baixas e espaços sem paredes.

Essa alternativa que pode ser benéfica em várias aspectos, também proporcionou maior incômodo acústico entre os colaboradores. Além disso, a falta de privacidade muitas vezes afeta o emocional. A interferência sonora também gera grande desconforto aos trabalhadores, dificultando a concentração necessária para seu ofício.

Situações estressantes; barulho; qualidade do ar e ergonomia são aspectos para observar. (Fonte da Imagem: Set Ocupacional

Apesar de ter grande impacto na produtividade dos colaboradores, a arquitetura interna das organizações não é algo simples de ser transformado. Contudo, existem outros aspectos que impactam a saúde e bem-estar do trabalhador que devem ser melhoradas. As principais são:

  • situações estressantes;
  • barulho;
  • qualidade do ar;
  • ergonomia.

A importância de boas condições de trabalho

O que muitas empresas esquecem, é que um colaborador satisfeito com seu local de trabalho apresenta melhores resultados para sua empresa. É uma vida de mão-dupla. Ao sentir-se bem em seu ambiente de trabalho, o indivíduo se compromete ainda mais com metas e objetivos da organização.

Ao sentir-se bem em seu ambiente de trabalho, o indivíduo se compromete ainda mais com metas e objetivos da organização. (Fonte da imagem: Natural Path)

Esse empenho, que contribui para a companhia, consegue levar o profissional além do esperado, resultando no acolhimento e destaque deste colaborador na empresa, motivando-o.

Sendo assim, investir na qualidade de vida, bem-estar e saúde do profissional é uma prática essencial para qualquer empresa que queira manter-se ativa no mercado, com uma equipe bem estruturada. Além da produtividade, uma instituição com bom ambiente organizacional é cobiçada por outros profissionais, melhorando também sua imagem.

A importância do ambiente de trabalho para a saúde e produtividade dos colaboradores tem levado mais empresas a buscarem profissionais responsáveis pelo cuidado com a saúde e segurança nas organizações.  

Quer saber como se tornar este tipo de profissional? Então, confira os cursos de pós-graduação em Psicologia Organizacional e do Trabalho, e Engenharia de Segurança no Trabalho!


Postagens Relacionadas