fbpx
Como o latim influenciou as línguas? | Blog Unigran Net

O latim foi a língua utilizada pelos romanos desde o período mais antigo que se conhece. Virgílio (70–19 a.C.), o primeiro imperador romano, afirmou que o latim era uma fonte importante para a unidade e a tradição dessa nação.

Pertencente à família indo-europeia, tal como o grego, o sânscrito, o escandinavo antigo, o russo e várias outras, o latim é conhecido como uma língua do tronco indo-europeu. E esta passou a conquistar maior importância enquanto esse grupo foi se sobrepujando a outros povos que habitavam a península.

Ao longo dos tempos, o latim, também influenciou o surgimento de diversas línguas, transformou-se e encontrou seu relativo declínio. No entanto, ele ainda é uma fonte importante para a cultura geral e para os estudantes de Letras.

Neste artigo, saiba mais sobre esses e outros aspectos do latim. Acompanhe a seguir.

Onde realmente surgiu o latim?

Ao contrário que muitos pensam, a origem do latim remete aos tempos pré-históricos. No entanto, foi somente no Século III a.C que o idioma adquiriu formas literárias e uma estrutura gramatical mais consolidada e reconhecida. Sendo assim, o apogeu da língua latina ocorreu no século I a.C.

Na época, este era o idioma falado pelos latinos, etruscos e sabinos, os povos que habitavam a região central da Itália – conhecida como Lacio (Latium) -, na qual, hoje em dia, encontra-se a cidade de Roma. Da união desses três povos, surgiu a civilização romana.

No entanto, como ocorre com todo o idioma, havia a língua latina normativa e gramaticalmente correta – utilizada pelos literatos – e a língua latina popular – falada pelo povo e sem uma maior preocupação com a correção gramatical. Foi essa variação da segunda versão que se expandiu pela Europa e influenciou o desenvolvimento de diversos outros idiomas.

latimO latim também foi o idioma utilizado oficialmente pelo exército romano até meados do século VI. E permaneceu sendo a língua comumente utilizada no ambiente militar até a década de 630.

Logo, o seu ensino começou a ser consolidado, de modo geral, por meio da igreja católica. Esta veio apresentando o grande poder educacional no século XVIII.

Avançando no desenvolvimento do idioma, no Brasil, o latim deixou de ter seu ensino obrigatório no final dos anos 1960. Sendo assim, houve um declínio expressivo na quantidade de pessoas que dominavam o idioma no país.

Por que o latim se tornou relevante?

Depois de seu ápice e relativo declínio, este permaneceu fornecendo um rico repertório de raízes para vários campos semânticos. Principalmente os culturais e os técnicos, incluindo uma grande diversidade de línguas.

Ele é considerado o ponto de partida para diversas línguas, como italiano, francês, espanhol, catalão, galego, português, provençal e romeno. Tais línguas incorporaram princípios, regras ou mesmo vocabulário da língua latina.

Há muito, saber latim também favorece o aprendizado e a compreensão de diversas palavras e expressões presentes em textos científicos, teológicos, filosóficos e do direito, entre outras áreas.

Hoje, pode-se dizer que a importância de conhecer a língua latina está no poder em desenvolver o aprendizado de diversos idiomas. Além de outras habilidades do estudante, como memorização, concentração e reflexão.

Há um uso atual para o latim?

latim vaticanoApesar de algumas afirmativas, o latim não é uma língua totalmente morta nos dias de hoje. Ele é utilizado atualmente em documentos oficiais do Vaticano, sendo a língua oficial da Igreja Católica. Ainda, as Universidades Pontifícias de Roma, também emitem seus diplomas de conclusão de curso em latim.

Palavras no idioma latino têm lugar em emblemas e símbolos institucionais. Muitos lemas de centros educacionais e corporações são expressos em latim.

A língua latina também encontra uso contemporâneo nas artes, sobretudo, na música e na literatura. Alguns grupos, como o Tristania e o After Forever, por exemplo, têm canções feitas em latim.

Na área da literatura, alguns autores utilizam expressões latinas suas obras – são exemplos, o mineiro Alphonsus de Guimaraens, autor de Pulchra Et Luna e Ossa Mea.

Ainda,  conforme pesquisa realizada pela Revista Isto é, existe em torno de dez cursos de graduação em latim ativos no Brasil e com concorrência expressiva.

Por fim, o conhecimento da língua latina torna-se importante para a compreensão de nosso próprio idioma. Por isso, está sendo incorporada como disciplina obrigatória, eletiva ou optativa em diversos cursos de Letras.

E então, você já tinha conhecimento sobre essa língua? Para saber mais sobre o curso de Letras da Unigran EAD, que tem o latim em sua grade curricular, acesse a página do curso e descubra as possibilidades deste curso.


Postagens Relacionadas